Fiquei uns bons minutos pensando em como poderia começar esse artigo de jeito que não te desse sono. Tá muito fácil começar qualquer outra postagem entediante dos “problemas” e “crise” que essa atual geração está passando por velhos argumentos de que estamos vivendo na “geração remaster” ou qualquer outro clichê que se lê por aí de como você gastou mal seu dinheiro em consoles que “não tem jogo”.

Jogos indies que merecem sua atenção: Parte 1 | Parte 2

Mas pera lá, não tem jogo como assim? Não tem jogo porque não tem lançamentos ou não tem jogos que interessam você? Não tem jogo porque você não gosta de determinado gênero? Não tem jogo porque você jogou todos os jogos da geração passada e não gosta de indies? Não tem jogo porque você espera que uma Propriedade Intelectual nova seja feita a cada mês ou que lancem um GTA a cada ano? Um Metal Gear todo ano? Outro The Witcher no ano que vem?

Essa é a hora que me bate os pensamentos utópicos de como eu queria viver numa sociedade onde as pessoas tivessem um pouco de senso crítico a mais e não julgassem que estamos vivendo um apocalipse dos games ou uma outra crise de 1983 onde não existe jogos que as agrade. É só ter um pouco menos de preguiça e dar uma chance para aqueles jogos da Plus que você tanto critica.

[quote align=’left’]Por que existem tantos jogos genéricos atualmente?[/quote]

Entretanto, não estou dizendo em momento algum que problemas e dificuldades em desenvolvimento não acontecem e estão acontecendo – fator que também não é exclusivo dessa geração. Até mesmo um sidescroller, aquele jogo de mobile gratuito, requer tempo, dinheiro e dedicação. Estamos em 2015 e uma produção de um videogame AAA extrapola, em muitas vezes, o custo e produção de um filme blockbuster de Hollywood. E devido ao acesso à informação que temos hoje, isso não é novidade pra (quase) ninguém.

Mas o ponto que eu quero abordar aqui é: não seja um crítico de Metacritic. Não leve um score de 0 a 10 tão a sério e questione aquilo que está sendo dito sobre determinado jogo. O simples fato de deixar de lado a opinião massificada e saber identificar que você pode estar sendo vítima de um efeito manada já é um grande passo para saber se posicionar melhor sobre essas questões onde muitas vezes vão além dos videogames.

[quote align=’right’]A demanda em relação à geração atual de consoles [/quote]

Eu poderia ficar aqui de maneira exaustiva citando jogo por jogo em cada plataforma, trazendo cada respectiva qualidade mas seria apenas perda de tempo. Já que você está pagando uma assinatura mensal ou anual dos serviços premium de seu console, por que não aproveita pra dar uma olhada naqueles quatro jogos que estão disponíveis para PlayStation 4 (por exemplo) ao invés de criticar tanto que a Sony só faz cagada e não lança nada que preste? Poucas coisas são melhores do que uma surpresa agradável de dar uma chance a um jogo ou qualquer outra mídia e aquilo te surpreender.

Hotline Miami 2

E por fim, acho que posso assegurar que não estamos passando por crise nenhuma e que coisa muito interessante está por vir: jogos, hardwares, inovações. Basta abrir a cabeça.