Análise – Sushi Striker: The Way of Sushido

Sushi Striker é um jogo bem diferente. Há uma combinação inusitada de mecânicas de puzzle com elementos de RPG e uma história incrivelmente divertida. Tudo isso contribui para que Sushi Striker seja uma experiência casual, perfeita para aqueles momentos que você só quer jogar algo rapidamente. https://www.youtube.com/watch?v=rr_tWiwW42E&

Guerra de Comida

A premissa básica do jogo é similar à jogos como Bejeweled ou Candy Crush, onde você precisa juntar figuras similares para conseguir pontos. Aqui, você precisa comer os pratos iguais de Sushi, ligando-os através da Stylus (no 3DS), usando a tela de toque do Switch ou mesmo segurando um botão e apontando nas direções (eu particularmente achei esse método menos efetivo para completar as sequências). Depois de comer o máximo de Sushis em 7 segundos, uma pilha de pratos é colocada à frente do seu personagem e, com um simples comando, ela poderá ser arremessada em seu oponente. Cada prato possui um dano específico e há um bônus se você atirar sequências de mesma cor.

É com essas mecânicas que se faz Sushi Striker: comer os pratos e jogá-los no adversário.

Com o decorrer da história, você irá desbloquear os chamados Sushi Sprites, pequenos espíritos que irão te acompanhar com habilidades especiais para serem usadas durante as batalhas. Jinrai é o principal Sprite da história e irá acompanhar seu herói e formá-lo na arte dos Sushis. Ele é um personagem com muita personalidade e uma voz digna de um narrador de algum filme blockbuster. Os sprites, assim como seu personagem, ganham experiência após cada estágio e alguns deles podem até evoluir (como uma outra franquia aí, sabe?) para criaturas maiores e não-tão fofinhas como antes.

Sushi para todos !

O jogo se passa em um mundo onde o Sushi é a comida mais valiosa do mundo. Após diversas batalhas, o Império passou a controlar os estoques de Sushi. Musashi, seu pequeno herói, será treinado pelo espírito Jinrai para aprimorar suas habilidades e lutar contra o império para garantir que todos tenham acesso novamente ao fornecimento dessa comida tão saborosa. A história é contada por belíssimas e divertidas animações e uma grande sequência de diálogos entre cada estágio. A trilha sonora e seu estilo de arte são dignos de um anime moderno e cheio de energia, o que apenas mostra que esse jogo é perfeito para o 3DS ou o Switch (no modo portátil). Os mais de 150 estágios combinados com uma história com reviravoltas e plot-twists são suficientes para entretê-lo por diversas horas, ou dias, considerando que esse é um jogo para ser jogado um pouco por vez. Além da campanha single-player, o jogo conta com um modo multiplayer local ou online, que será desbloqueado com o decorrer da história. Infelizmente não há crossplay entre os consoles então, dependendo do horário do dia, você irá sofrer um pouco para encontrar uma partida.

Resumo

Sushi Striker: The Way of Sushido é um jogo de puzzle com uma pitada de ação. Apesar do jogo começar fácil, a curva de dificuldade acompanha a introdução de novas mecânicas e, depois de algumas horas, o jogo chega em um ritmo acelerado e você estará devorando os pratos de sushi freneticamente para poder desferir aquele combo e derrotar seu adversário. A estrutura do jogo se beneficia de ser jogada em um modo casual, com partidas rápidas e pequenas sequências de história entre cada fase e, assim, Sushi Striker consegue ser aquele jogo de cabeceira por alguns meses.

A versão de Switch está disponível na Loja Nintendo, que pode ser acessada em https://store.nintendo.com.br 

Essa análise foi feita com uma versão de 3DS fornecida gentilmente pela assessoria da Nintendo.

Análise: Lute pelo direito de comer Sushi em Sushi Striker: The Way of Sushido
Puzzle Divertido e FrenéticoArte e trilha sonora merecem destaque
Falta de crossplay entre Switch e 3DS deixam os multiplayers pouco populados
7.5Valor Total
Votação do Leitor 1 Voto
7.5