Os Card-Games instigam seu espírito colecionador para possuir todos as cartas disponíveis, seu potencial estratégico para montar um baralho eficiente e uma pitada de sorte para você ter a melhor mão possível.

Esse tipo de jogo foi popularizado nas plataformas virtuais com o lançamento de Magic: The Gathering para PC, no final do anos 90. Nos portáteis, o gênero conquistou seu público com o lançamento de Pokémon TCG para Gameboy. Na TV, o anime Yu-Gi-Oh foi lançado e dele, sairam diversos outros jogos para todas as plataformas.

E também os card-games apareceram como subproduto (mini-games) em grandes clássicos, como Triple Triad, em Final Fantasy VIIITetra Master, em Final Fantasy IX e por incrível que pareça, eram tão divertidos quanto o próprio jogo em si.

Pelos anos que se passaram, o mercado dos games foi simplesmente dominado por diversos jogos de Yu-Gi-Oh, devido ao sucesso internacional do Anime e as tentativas da Wizards de lançar uma adaptação decente de Magic para PC.

É claro que temos algumas agradáveis mesclas de card-games com outros gêneros como Kingdom Hearts: Chain of Memories e Metal Gear Acid.

Mas no início de 2014, a Blizzard fez o que ela faz de melhor, revolucionou o mercado dos Card-Games com o lançamento de Hearthstone: Heroes of Warcraft. O novo card-game da Blizzard trouxe nossos personagens favoritos de World of Warcraft para um card-game extremamente mais simples e tão dinâmico quanto o famoso Magic. O grande diferencial e impactante no mercado foi o balanço entre o free-to-play e as microtransações, que poucos jogos conseguiram explorar até o momento.

Em 2013 a Stainless Games também ajudou Magic a encontrar sua redenção, com o lançamento do incrível Magic: The Gathering Duels of the Planeswalker 2014, que foi bem recebido pela crítica. E recentemente, tivemos o lançamento de Magic Duels, que apesar dos diversos problemas de estabilidade e erros ao iniciar o jogo, possui um gameplay divertido e um sistema free-to-play similar à Hearthstone.

Outros exemplos que mostram que os Card-Games não são mais somente um sub-gênero:

  • Gwent: um mini-game tão divertido, que se tivesse um elemento online conseguiria fazer os jogadores de Witcher 3 abandonarem o jogo apenas para jogarem Gwent contra seus amigos.
  • Hand of Fate: um jogo que mistura elementos de RPG com um card-game, no qual você enfrenta os perigos que cada carta possui.
  • Final Fantasy Portal App: Lançado recentemente, contém uma versão do famoso Triple-Triad e está disponivel para Android e iOS.
  • Yu-Gi-Oh: Legacy of the Duelist – recém lançado para PS4 e Xbox One, traz o famoso anime para um modo Online, onde você pode jogar contra seus amigos

E ai, pronto para montar seu deck?!