Ano novo, velhas promessas. Em sua stream de revelação do segundo ano de Destiny 2, a Bungie prometeu ‘drásticas’ mudanças para o jogo, além de novos modos, conteúdos e uma monetização diferente do que estamos acostumados.

A expansão de peso (ao nível de The Taken King, em Destiny 1) será chamada de “Forsaken” e trará de volta o Arrecife. Nessa nova empreitada, teremos que caçar sete chefes Decaídos que fugiram da Prisão dos Anciões. A história irá culminar numa localidade nova chamada “Dreaming City”, focada totalmente no endgame.

Dreaming City contará com uma nova raid e terá mais chefes do que qualquer outra incursão no mundo de Destiny – como foi descrita por um dos desenvolvedores. Essa localidade será cheia de segredos e coisas novas para se descobrir.

Novo modo e outras novidades

Com a chegada de Forsaken, um novo modo de jogo chamado “Gambit” vai reunir, pela primeira vez, PvP e PvE numa mesma partida. A modalidade será de 4 vs 4 e os jogadores terão que matar inimigos e depositar uma espécie de “créditos” em um banco para subir sua pontuação, competindo com o time adversário. Ao decorrer da partida, jogadores da outra equipe podem invadir o campo e atacar seu time.

Novos supers também serão adicionados para as três classes, além, claro, de novas armas e equipamentos. O destaque fica para a adição de um arco-e-flecha, no qual os desenvolvedores alertaram de ser “muito poderoso”.

Forsaken também trará mudanças para as armas, sendo possível equipar qualquer tipo de arma em qualquer slot – por exemplo, três shotguns ao mesmo tempo. A expansão também vai trazer de volta perks aleatórios para as armas, recurso que os fãs mais hardcores da franquia tanto desejavam.

Além disso tudo, o progresso de boa parte que você fizer no jogo será registrado na aba “Triunfo”, mantendo registro de todas armas, armaduras, exóticos, fantasmas, pardais e emblemas que você coletar ao longo do caminho.

Novo modelo de monetização

Para estrear o Ano 2 com força, a Bungie revelou um novo sistema de monetização da franquia e suas futuras expansões. Destiny contará com um esquema de “passe anual” (algo semelhante ao que a Ubisoft faz com seus jogos). Ao garantir o passe, você terá acesso a outras três novas expansões, até o final de 2019.

Falando em novas expansões, os desenvolvedores esclareceram que os futuros conteúdos pagos não serão no mesmo molde das anteriores – Curse of Osiris e Warmind. Não foi esclarecida a diferença, mas podemos esperar algo mais focado no conteúdo do jogo ao invés da história.

Mais detalhes sobre a expansão e da história na E3 – provavelmente na conferência da Sony. Assim como nos anos anteriores, se você tem interesse na nova expansão, será necessário possuir o jogo base e as outras duas DLCs previamente lançadas.

Destiny 2: Forsaken será lançado no dia 4 de setembro desse ano para PC, Xbox One e PlayStation 4.