Apesar de Pokémon Let’s Go Pikachu! e Pokémon Let’s Go Eevee! terem acabado de ser anunciados, conseguimos ter acesso a mais alguns novos detalhes, já que o experiente diretor e produtor de Pokémon, Junichi Masuda, compartilhou algumas informações sobre qual será a abordagem do novo jogo. Segundo ele, o objetivo é, basicamente, tornar a série acessível.

“Para nosso primeiro lançamento no Nintendo Switch, eu realmente queria fazer algo mais simplificado, algo que realmente qualquer pessoa pudesse gostar”, disse Masuda. “Eu acho que a razão para isso é poder colocar mais Switches nas mãos de crianças mais novas e jogadores mais casuais, não apenas jogadores que estão realmente interessados ​​em jogos hardcore ou que se identifiquem como gamers em primeiro lugar.”

Elvin Gee, gerente internacional de marketing da Pokémon Company, também promete que essa será uma porta de entrada mais acessível para a franquia, por meio da qual seremos levados para a já bem-conhecida região de Kanto e poderemos (re)ver todos os 151 Pokémon originais, além de suas formas Alolan, mas sem novas evoluções. Masuda também acrescentou que não iremos visitar Johto, como alguns fãs especularam, e que a experiência em si é muito semelhante à que tivemos em Pokémon Yellow em termos de região.

Como você provavelmente já viu em outros jogos de Pokémon, as batalhas entre treinadores permanecerão da mesma forma, mas encontros com Pokémon selvagens vão funcionar seguindo o modelo de Pokémon Go, com os personagens percorrendo o mundo em tempo real, até que você os encontre e tenha a oportunidade de lançar uma Pokéball, sem a necessidade de lutar. Como mostrado no trailer, você pode jogar as Pokéballs utilizando os Joy-Cons, com seus controles por movimento.

Quando perguntado se EVs e IVs retornariam (atributos individuais de cada Pokémon que determinam, em termos gerais, sua força e aptidão para batalhas), Masuda simplesmente disse “nós queríamos simplificar”, e que deveríamos esperar até que mais detalhes fossem revelados. Haverá mudanças nos princípios básicos da jogabilidade, incluindo as maneiras como você sobe de nível e treina seus Pokémon, embora os pontos de experiência ainda sejam ganhos lutando contra outros treinadores e capturando Pokémon selvagens.

A Pokémon Box mudou, e agora você pode carregá-la com você, o que significa que será possível mudar sua equipe de Pokémon a qualquer momento. As trocas e batalhas entre jogadores, nos moldes dos demais jogos da franquia, também retornam, o que Masuda diz sempre ter sido o plano, já que eles tinham as duas diferentes versões em mente.

No entanto, não há planos para utilizar o servidor online (o famoso GTS, por meio do qual os jogadores podem, entre outras coisas, oferecer seus Pokémon para trocas), embora exista um modo cooperativo, conforme visto no trailer. Para entrar em um jogo já em andamento, o segundo jogador só precisa agitar um Joy-Con e já poderá participar, mesmo no meio de uma batalha. Sobre a presença de um segundo jogador, Masuda explica que ele terá “um papel de apoio”. “A ideia é que é a aventura do primeiro jogador. Se você tem apenas um Switch na casa e há irmãos, cada irmão pode começar seu próprio jogo”, explicou o executivo.

Sabemos também que os Pokémon vindos de Pokémon Go podem ser transferidos para esses novos jogos, e que um acessório em forma de Pokéball também está a caminho, funcionando tanto como um Joy-Con quanto como um Pokémon Go Plus, permitindo-lhe levar seus adoráveis Pokémon a qualquer lugar com você.

Animado com esses detalhes? Pokémon Let’s Go Eevee e Pokémon Let’s Go Pikachu serão lançados no Nintendo Switch em 16 de novembro. Veja o trailer e mais informações aqui.

Via Game Reactor