Se você já jogou algum jogo on-line, provavelmente já teve algo a reclamar sobre o matchmaking. Ou você já enfrentou jogadores de baixa patente que sequer tiveram uma chance, ou já foi esmagado impiedosamente por jogadores de alto nível com os quais você não podia competir. Por uma variedade de razões algorítmicas, às vezes se trata apenas de uma má sorte ocasional, mas, para os melhores jogadores de Hearthstone, esses episódios vêm acontecendo cada vez mais ultimamente.

Nas últimas semanas, vários jogadores profissionais e streamers de Hearthstone (além de incontáveis ​​usuários do Reddit) relataram partidas injustas cada vez mais frequentes. Os jogadores de ranque lendário estão caindo regularmente contra pessoas bem abaixo de sua classificação, incluindo jogadores que ainda nem sequer atingiram Lenda. Para os jogadores Lenda, isso faz com que subir a ladder e melhorar sua classificação para campeonatos se torne quase impossível.

Os primeiros 25 níveis da ladder de Hearthstone usam um sistema de contagem de estrelas (5 estrelas em cada ranque, uma estrela ganha a cada vitória), mas, uma vez que você atinge o nível de Lenda, sua classificação se torna um número. Quanto menor for o seu número, melhor será o seu ranque, daí a corrida para se tornar o ranque 1 Lenda. Para melhorar a sua classificação no Lendário, você não tem apenas que ganhar jogos, mas ganhar jogos contra adversários fortes – idealmente, pessoas que são de ranques muito mais altos do que você. O grau em que uma vitória afeta sua classificação depende da classificação do jogador que você venceu.

Se, por exemplo, você for ranque Lenda 500 e vencer um ranque 300, muito provavelmente irá para o ranque 400 ou mais. Mas, se você vencesse um jogador ranque 400, a classificação iria apenas para cerca de 450. Naturalmente, o mesmo acontece com as derrotas. Se você perder para um jogador com uma classificação muito mais baixa do que você, será recuado mais do que se tivesse perdido para alguém de igual ranque. Em um mundo perfeito, este seria um sistema de ranqueamento que se auto equilibraria, mas não é isso que os jogadores de Hearthstone estão presenciando na realidade.

Como os jogadores Lenda estão rotineiramente jogando contra oponentes de baixo escalão, ganhar não lhes dá praticamente nada, enquanto uma única derrota pode atrasá-los em vários jogos. Eles estão, como os jogadores costumam dizer, “presos na lixeira” do ranque Lenda. Esse é um problema não só porque é incrivelmente desmotivante perder horas de progresso ganho com dificuldade em um único instante, mas também porque torna extremamente difícil alcançar e manter um alto nível no Lenda, que é algo indispensável para os jogadores que quiserem competir nos campeonatos oficiais de Hearthstone (HCT).

Essa também é uma má notícia para os jogadores casuais que não se importam com os ranques de Lenda ou com os campeonatos, porque isso significa que os melhores jogadores do mundo estarão jogando contra jogadores que estão tentando se tornar Lenda pela primeira vez. Ou que, talvez, queiram apenas se divertir. Imagine entrar em uma partida rápida no Rainbow Six Siege ou Overwatch apenas para passar o tempo e perceber que está enfrentando um time lotado de pro players: definitivamente frustrante.

O estranho é que esse desequilíbrio no matchmaking parece ter surgido do nada. Ele tem se tornado tão frequente que os jogadores estão convencidos de que o pareamento de Hearthstone foi mudado, mesmo sem a Blizzard ter anunciado alguma alteração. Ainda assim, é de conhecimento geral que a companhia ocasionalmente experimenta alguns ajustes em seus jogos e nem sempre informa aos jogadores, e é justamente por isso que muitos pro players há muito pedem total transparência sobre como os números funcionam.

Em relação a seu MMR, a Blizzard sempre se ateve à fórmula de matchmaking que o designer de Hearthstone, Max McCall, explicou em uma postagem no Hearthpwn. “Após cada jogo, a fórmula analisa se você ganhou ou perdeu e usa sua classificação atual, a classificação de seu oponente e seu histórico de classificação para gerar sua nova classificação”, explicou McCall. “Chamamos essa classificação de MMR. No ranking casual e na classificação de Lenda, emparelhamos jogadores com MMRs semelhantes. Na classificação abaixo de Lenda, emparelhamos pessoas com classificações semelhantes em vez de MMRs semelhantes”.

“Quando você pressiona ‘play’ você entra em uma fila para o seu modo de jogo escolhido. O matchmaker olha para o seu MMR e o compara ao MMR de todos os outros na fila. Se ele encontrar alguém com o mesmo MMR que você, vocês se enfrentam em um jogo. Se isso não acontecer, ele irá esperar alguns segundos e olhar novamente. Na segunda vez, ele não procura apenas por alguém com o seu MMR; ele também irá procurar alguém com um MMR que é quase o mesmo que o seu. Se ainda não encontrar uma partida, ela aguarda alguns segundos e procura novamente. Os limites de MMR continuam aumentando conforme passa o tempo em que você está na fila; isso é para garantir que não seja preciso esperar muito para jogar. Normalmente, uma partida é encontrada tão rapidamente que os limites de alargamento nunca importam“.

No início deste ano, o designer sênior August “Iksar” Ayala apontou que os sistemas de matchmaking estão sempre evoluindo, e que uma boa taxa de vitórias não equivale necessariamente a um bom ranque Lenda. Dito isso, a grande ocorrência de jogos mal pareados nesse mês sugere que há alguma coisa errada em algum lugar do jogo. Apesar da repercussão do assunto, no entanto, a Blizzard não se manifestou a respeito até agora.

Leia também: Ben Brode, diretor de Hearthstone, anuncia saída da Blizzard

Via PC Gamer