Participamos do Closed Beta Weekend de Overwatch que ocorreu nos dias 15 e 16 de Abril, que você confere no vídeo acima, e temos algumas boas impressões iniciais.

O mais novo título da criadora de sucessos como Diablo, Starcraft e World of Warcraft parece estar no caminho para se tornar mais um sucesso, pois mesmo sendo um estilo de jogo que geralmente não tem muita história, é possível notar o cuidado característico da Blizzard nas mecânicas e detalhes dos personagens.

Há quem diga que Overwatch é o Team Fortress da Blizzard mas tirando talvez alguns poucos elementos, os jogos são completamente diferentes.

As mecânicas de alguns personagens seguem alguns modelos que já vimos em outros jogos, mas há vários que possuem elementos muito diferentes, como Lúcio, um personagem brasileiro dentro do jogo que é suporte (healer) e possui uma mecânica bem divertida: por ser Dj as suas habilidades giram em torno do “poder sonoro”. Uma das habilidades dele permite que você se adapte e mude o seu set de habilidades para quando quer dar dano nos oponentes ou curar seus aliados, tornando a jogabilidade dele bem dinâmica.

O gameplay do jogo é super fluído, os gráficos são agradáveis e leves e mesmo tendo pouquíssimos mapas disponíveis durante o beta rendeu boas horas de diversão.

O maior obstáculo de Overwatch, ao menos para o mercado brasileiro, parece ser o preço. Enquanto para consoles a única versão disponível (chamada de Origins) oferece bônus digitais para outros jogos da Blizzard e irá custar os costumeiros R$ 230, a mesma versão para PC irá custar R$ 250 e uma versão “simples” sairá por R$ 160 – algo fora do que estamos acostumados no que diz respeito ao segmento de PC’s.

Overwatch tem lançamento previsto para 24 de Maio para PC, Xbox One e Playstation 4.

***

E você, o que achou do vídeo? Testou o jogo e tem impressões diferentes? Fala pra gente! E se curtiu o vídeo não esquece de dar like, compartilhar e assinar nosso canal no Youtube.

Comentários

  • heat.

    O preço é o que mais me preocupa em relação a Overwatch, o jogo está muito divertido e a possibilidade de troca de personagem durante a partida, deixa o gameplay muito mais fluído e menos enjoativo, porém o que penso é: se como hots, a Blizzard disponibilizar servidores brasileiros/américa do sul, será que teremos players o suficiente para jogar a qualquer momento? No beta encontrava partida a toda hora, o máximo de espera que tive foi 1 minuto.
    Bom, esperarei o lançamento para descobrir como está a base de players.

    • flep

      Essa parte do preço é uma parte chata mesmo, tá salgado! Quanto aos servidores, no próprio HotS a opção padrão é “Best Match”, ou seja, se você não limitar o jogo selecionando apenas Brasil, caso o jogo não ache pessoas em servidores próximos ele vai te conectar com servidores dos EUA. Imagino que será assim!

      • heat.

        Sim, acredito que seja assim também, mas no hots mesmo eu deixo selecionado apenas o Brasil, passou de 170 meu ping já não consigo jogar.