Durante minha adolescência gastei muitas horas jogando MMORPGs. Não posso dizer que fui um mestre deste estilo, nunca fiquei preso por muito tempo em um mesmo jogo, mas, com certeza, guardo memórias muito boas de Priston Tale, Ragnarök e Tibia, este último que sofre tantos desaforos mas que era tão único… Um dia eu conto como conheci um dos meus melhores amigos dentro do Tibia!

Entretanto, a idade trouxe a falta de paciência do grinding, das horas e horas para subir um único nível, de ser completamente aniquilado por jogadores trolls e, com isso, me afastei dos MMOs por anos, até uma semana atrás.

Lançado recentemente no ocidente, Blade & Soul, da desenvolvedora NCSoft, vem atraindo muitos jogadores, e seu estilo de combate voltado para a ação chamou a minha atenção. Basicamente, o que senti jogando Blade & Soul foi diversão, mesmo jogando sozinho, tenho passado muitas horas ininterruptas fazendo quests e derrotando bosses, algo que imaginei que seria impossível realizar novamente. O game é extremamente agradável, os gráficos são bonitos o suficiente, a trilha sonora é boa e acredito que a criação de personagem é bem detalhada, levando em conta que passei muito tempo sem jogar um MMORPG. O combate transmite incrível satisfação, é muito gostoso entender e executar combos. A dificuldade está balanceada, as criaturas comuns do mapa são fáceis de matar, evitando o tédio do jogador, e os bosses estão desafiadores, muitas vezes demandando uma party para derrotá-los. Blade & Soul dispõe de sete classes e quatro raças, mas o que importa mesmo é que você pode ser um bichinho fofinho!

BaS Lyn Summoner

Existem dois pontos que não posso avaliar no momento: primeiro, a história, pois não tenho paciência para ouvir cada diálogo de cada personagem, suas vozes são irritantes, pois o game possui aquela típica dublagem americana de animes, onde a tentativa de fazer tudo parecer descolado resulta em algo vergonhoso. Segundo, o cenário PvP, simplesmente por não ter o mínimo interesse em competir com outros jogadores. Meu perfil tende ao cooperativo, ao que chamo de “why can’t we be friends?!“.

Blade & Soul é free-to-play, porém, não sinto que o jogo esteja “pay to win“; com certeza, os privilégios de uma conta premium são ótimos, mas o game não aparentou, até o momento, prender o jogador que não quer gastar dinheiro real.

Apesar de um ou outro ponto fraco, acredito que Blade & Soul tenha um saldo muito positivo, pois conseguiu resgatar um sentimento de diversão gigante, que achei que não conseguiria obter novamente em um MMORPG.

Agora é sua vez de dizer o que achou, já jogou Blade & Soul? Está curioso? Quais os MMORPGs que você mais gostou de jogar? Deixe seu comentário abaixo! Até a próxima!