Empolgado, o fundador e CEO da Nvidia, Jensen Huang abriu a apresentação da empresa na Gamescom fazendo piada com a suposta “GTX 1180” e a penca de vazamentos sem precedentes da nova linha de GPUs da empresa.

Huang continuou, por quase duas horas, detalhando toda a evolução de computação gráfica das últimas décadas, demonstrando o que a Nvidia foi capaz de fazer nesse meio tempo e o recém triunfo da empresa atualmente com incríveis e novas tecnologias. Em especial, um modelo de iluminação hiper realista chamado de ray tracing e o desenvolvimento de IAs com deep learning, permitindo computadores escreverem seus próprios softwares para realizar tarefas surreais em tempo real.

A nova arquitetura Turing estava em desenvolvimento há 10 anos, segundo o CEO. Essa tecnologia, agora pronta, permite um poder de processamento muito mais rápido e avançado comparado a arquitetura anterior – significando um enorme salto na performance dos chips gráficos. Entre essas melhorias, agora podemos ter ray tracing em tempo real em placas de vídeo voltadas ao consumidor, dando uma ambientação e iluminação muito mais próxima da realidade, simulando como a luz se comporta na vida real.

Os dois novos monstros da Nvidia, chamados de RTX 2080 e 2080 Ti, estão equipados com essa nova arquitetura e tecnologia e serão os novos reis do mercado de placas de vídeo. Isso tudo vem com uma reformulada no modelo referência, ainda chamado de Founders Edition, agora com duas ventoinhas e uma construção mais atraente.

Porém, tanto poder vem com um preço (e um tanto salgado): o modelo Ti da 2080 está em pré-venda por 1,199 dólares, enquanto o modelo normal pode ser encomendado por 799. Ambas as placas tem data para o final de setembro. A empresa também mostrou a RTX 2070, embora ainda não tenha data de lançamento confirmada.

Mais detalhes podem ser encontrados no site oficial da Nvidia.