Voltando às raízes do que um dia foi uma boa franquia, a Activision espera ganhar os fãs novamente com uma “reimaginação” do primeiro jogo, combinando elementos variados das sequências.

A empresa promete uma experiência mais realista e pé no chão, subsidiada por conflitos reais, mostrando os vários lados da história. Confira o trailer:

Além dessa nova pegada, a Activision divulgou mais alguns detalhes sobre o jogo e o modelo de monetização planejado para o título:

  • O game não contará com season pass, sendo todos os updates e adições gratuitas para todos os jogadores em todas as plataformas;
  • Foi confirmado cross-play entre as versões do PC, Xbox One e PlayStation 4. No PC, Modern Warfare será exclusivo da Battle.net;
  • Será utilizada uma nova engine para trazer o visual mais realista que vemos no trailer;
  • A campanha single-player será marcada por operações especiais por um elenco diverso de operadores, tanto em cidades icônicas da Europa quanto nos conflitos do Oriente Médio;
  • O jogo contará com uma “experiência narrativa imersiva” no single-player, co-op e multiplayer competitivo.

Várias especulações e reportagens afirmam que essa nova entrada de Modern Warfare irá além dos visuais reimaginados: metade da campanha se passará na visão de uma guerrilheira árabe chamada Farah, de um país ainda desconhecido mas que possa ser o Afeganistão.

Modern Warfare terá uma visão moralmente “cinza” das coisas, dispensando os esteriótipos do “herói americano” e do “terrorista muçulmano” e focando mais em como esses conflitos geram vítimas dos ataques ocidentais às famílias de inocentes que vivem nessas áreas. Comparações com a infame missão “No Russian” de Modern Warfare 2 foram feitas constantemente.

Call of Duty: Modern Warfare será lançado no dia 25 de outubro desse ano.

Via Kotaku