A cada lançamento de um JRPG que possui grande potencial, fala-se sobre a volta da “Era de Ouro dos JRPGs”. Neste episódio conversamos sobre os JRPGs que marcaram nossas vidas e sobre a presença do gênero em 2016.

Corre lá ouvir que o cast ta bacana!

Eu, Renan Almeida (@renanfkt), tenho o prazer de receber dois convidados especiais: Junin (@juunin) diretamente do Bit Studio e Mateusix (@mateuseis) lá das terras longínquas de Outro Castelo para um papo que fala diretamente com seu eu do final dos anos 90, fã de Final Fantasy, Chrono Trigger e outros jogos.

Onde estão nossos convidados?

Bit Studio Amp

Another Castle

Apoie o Another Castle no Patreon

Participe do Jogacast!

O Jogacast funciona bem melhor com a participação de nosso público. Além do podcast@jogazera.com.br que você já conhece, estamos recebendo feedback também pela hashtag #Jogacast no Twitter. E não deixe de participar do grupo no Facebook Jogazuera!

Mande suas sugestões de pauta, reclamações, xingamentos ou cartas de amor, que leremos na próxima edição.

Links relacionados

Assine

Assuntos abordados

  • (00:00:00) Apresentação
  • (00:01:48) Pauta central: A Era de Ouro dos JRPGs
  • (01:08:00) O que estamos jogando
  • (01:13:21) Encerramento

Comentários

  • Joka

    Olá, vim direto do Another! Não conhecia seu podcast e achei bem interessante a proposta =D

    Agora, Wonderland não é considerado RPG, mas é com o SIX disse, ele tem elementos de rpg por ter itens, lojas, equipamentos e etc.

    Quanto ao novo Star Ocean, eu comprei e achei o início dele bem animador, mas ele vai piorando conforme o tempo passa no jogo. Isso me faz pensar que eu possa estar enjoando de RPG com o formato clássico e apesar de curtir os comentários em diversos podcast e sites sobre Setsuna, fico preocupado de enjoar dele logo depois das primeiras horas também…

    Era isso chapas, abraços.

    • Renan Pessolano Almeida

      Olá Joka.
      Eu tive o mesmo receio com o Setsuna, mas acredito que o ritmo rápido dele é o que mais difere dos RPGS clássicos e isso não deixa você enjoar. Todas as side quests são finalizadas muito rapidamente e isso é justamente para não trazer aquela morosidade e marasmo de alguins jogos antigos, pois nos dias de hoje não temos mais paciência para isso.
      O Star Ocean eu só consegui terminar por conta das mecânicas de combate, a história é fraca demais.

      Abraço 🙂