2016 dá indícios de que será o ano da consolidação das experiências de realidade virtual e aumentada no mercado dos videogames. Apesar do polêmico preço, o Oculus Rift já teve a sua primeira pré-venda esgotada, deixando desenvolvedores e fãs dos games ansiosos com as novas possibilidades que serão introduzidas com essa tecnologia.

Como era de se esperar, a Sony não pretende ficar de fora dessa nova fatia do mercado, e pretende lançar também nesse ano o seu próprio dispositivo, o PlayStation VR, acessório que permitirá aos donos de um PS4 experimentarem a realidade virtual em suas casas.

Muitos se questionam se haverá jogos disponíveis assim que o VR for lançado, e a Sony parece estar empenhada em oferecer um número atrativo de títulos para os jogadores. Em entrevista à BBC, o CEO da companhia, Kaz Hirai, confirmou que existem “100 jogos ou mais” de realidade virtual atualmente em desenvolvimento e reforçou que 200 desenvolvedores já assinaram contrato com o PlayStation VR Program, o que seria um “atestado do tipo de suporte que estamos recebendo da comunidade de criadores de conteúdo para o PlayStation VR”.

Hirai também afirmou que o avanço da realidade virtual por meio dos videogames provavelmente irá impactar outros produtos de entretenimento, incluindo os filmes:

“Com a base instalada do PS4 próxima às 36 milhões de unidades, o que é por si só uma enorme audiência a se atender, uma vez que tivermos muitas pessoas inseridas na realidade virtual por meio dos games, acho que seremos capazes de expandir isso além dos jogos, especialmente porque temos muito conteúdo criado por nós mesmos na Sony Pictures Entertainment”.

Forbes avalia futura disputa entre Oculus Rift e PlayStation VR

Com o anúncio do início das vendas do Oculus Rift, a Forbes analisou a base instalada de PCs e consoles PS4 e chegou à conclusão de que o VR tem três vezes mais chances de ser popular do que o concorrente.

PlaystationVR-OculusRift

Tal análise levou em consideração o fato de que é necessário um computador muito potente para se poder utilizar a realidade virtual; segundo o próprio gestor da Nvidia Shield, Jason Paul, atualmente apenas 13 milhões de computadores estariam prontos para receber tal tecnologia, em contrapartida aos 36 milhões de consoles PS4, que podem ser adquiridos, na maioria das vezes, por um valor abaixo ao de um PC top de linha. Resta lembrar, no entanto, que ainda não se sabe quais serão as diferenças de qualidade entre os softwares no PS4 e no PC.

Ainda assim, a Forbes acredita que a Sony está numa posição muito favorável no futuro mercado da realidade virtual. Embora o preço do PlayStation VR permaneça um mistério, parece pouco provável que chegue com um valor superior ao do Oculus Rift (assim esperamos), o que significaria mais uma vantagem para a Sony. Resta agora esperar pelos próximos capítulos.

E você, está ansioso para experimentar a realidade virtual nos videogames? Deixe seu comentário!

_____

Via IGN | Eurogamer