Segundo o conhecido ex-agente Edward Snowden, em sua mais recente liberação de informações ao The Guardian, a CIA e a NSA têm espionado jogos online desde o ano de 2006. Aparentemente, a operação consiste em infiltrar e trollar MMOs, entrar em discussões na Xbox Live e até mesmo desenvolver jogos mobile para coletar informações.

Parece que, nesses 7 anos de operação, não houve um documento sequer informando sucesso contra o terrorismo. Peter Singer, autor de um livro sobre segurança na web e a guerra virtual reportou que há meios muito mais eficientes de comunicar segredos, do que manter um personagem troll em uma MMO.

Relatórios dizem que membros da Al Qaida, Hackers chineses, cientistas nucleares do Irã, membros da Hizballah e Hamas todos têm contas associadas a Xbox Live, Second Life, World of Warcraft entre outros jogos com ambientação virtual.

A Blizzard afirmou que não deu permissão às agências para que elas juntem inteligência de World of Warcraft. Já os oficiais de Second Life não responderam aos comentários. A Microsoft informou que não estava ciente de nenhuma atividade de vigilância, e que se este caso foi reportado, certamente não havia consentimento da empresa.