Uma cena de tortura de Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain irá existir apenas como uma cutscene, e não como uma parte jogável, disse o diretor Hideo Kojima em uma entrevista para a Eurogamer.

“Eu não queria ir tão longe como colocar uma tortura jogável,” disse Kojima. “Essa parte de Metal Gear Solid 5 que terá uma tortura não será jogável.”

Quando perguntado se cenas assim são necessárias em jogos, Kojima respondeu positivamente, dizendo que a cena de tortura de The Phantom Pain é emocionalmente importante para a história que ele esta tentando contar.

“Se a violência vai dar novas emoções que estão no jogo, eu quero coloca-la lá, especialmente nesse jogo em que um dos tópicos é vingança,” Kojima explicou.

Kojima também apontou que a tortura não é novo nos jogos Metal Gear Solid – em 1998, Solid Snake foi torturado por Revolver Ocelot no primeiro PlayStation.

“Até agora os jogadores foram torturados tanto por Ocelot que eu estou pensando que fui eu quem introduziu tortura para os jogos,” ele brincou. “Então me desculpem por isso!”

Você pode ver a cena de tortura de Metal Gear Solid 5, que tem a muda sniper, Quiet, no trailer estendido mostrado na E3 desse ano.