Gwent é um card game desenvolvido para o jogo The Witcher 3, um mini game de bares e comércios que obteve grande admiração por seu potencial competitivo e jogabilidade simples. A simplicidade e a beleza das cartas e nos efeitos visuais são as características que fizeram do joguinho um jogão!

Testei a versão aprimorada do jogo de cartas que será lançada gratuitamente para PlayStation 4, Xbox One e Windows, no próximo mês uma closed beta acontece para Xbox One e Windows, tais plataformas contarão com Cross-Play, você já pode se cadastrar acessando o site oficial de Gwent.

O jogo foi aprimorado em relação à versão mini game, mas ainda conta com simplicidade em sua jogabilidade. O jogador escolhe entre 4 decks distintos, cada qual com suas espécies de cartas únicas e alguns efeitos gerais, como os climáticos e a carta especial incinerar, que destrói a carta mais forte da mesa, exceto heróis.

IMG_0043

Diversas passivas foram incrementadas às cartas simples e às cartas especiais, a representante do deck escolhido. O objetivo é uma “melhor de três” apenas com as cartas que começam o jogo, exceto as compradas devido à passivas e habilidades de decks, tendo assim que escolher estratégias para obter em dois rounds a melhor pontuação possível.

O controle da quantidade de cartas é essencial, não basta vencer bem a primeira ou segunda rodada se não tiver mais cartas para competir a terceira e última. É preciso conhecer bem o seu baralho e o do oponente para prever e combinar as jogadas.

Gwent pode ser simples sim, mas enganasse quem pensa que é fácil vencer uma partida. As coisas mais simples exigem bastante concentração, afinal principiantes bem espertos podem vencer profissionais seculares, como nosso Geralt de Rivia. Tal coisa aconteceu muito no estande do jogo na Brasil Game Show, que contou com mais de 30 estações para que os visitantes experimentassem o card game.

IMG_0039