De acordo com o que Mark Pacini, diretor de Batman: Arkham Origins Blackgate, contou à Polygon, a última meia hora do jogo será extremamente diferente dependendo de quais chefes você já enfrentou e quais items você já pegou. A ideia é encorajar os jogadores a tentar explorar o jogo por várias vezes; e cada vez, os jogadores encontrarem diferentes items que fazer a próxima jogatina relativamente mais fácil, disse Pacini. Itens como trajes darão bônus aos jogadores como invulnerabilidade e uma maior resistência a balas.

A liberdade para podermos escolher quais chefes enfrentarmos acabou sendo um grande desafio para os desenvolvedores, pois geralmente as lutas são feitas para que seja usado um item específico. Mas como os jogadores poderão ter vários items em momentos diferentes do jogo – dependendo do caminho que escolherem – uma nova solução foi necessária.

“É como costumava ser em Mega Man,” disse Pacini, “onde caso você pegue esse item, então esse chefe será bem mais fácil.”

Quando estavam produzindo o título dos portáteis, os desenvolvedores tinham que tomar cuidado com a quantidade de coisas que eles poderiam trabalhar no jogo. “Isso é uma da coisas que tentamos evitar, especialmente por se tratar de um jogo de um portátil. Nós não o fizemos muito complexo pelo fato de termos dois botões a menos do que os consoles tem. O desafio foi criar algo que não fosse muito complicado, forçando coisas que não são necessárias estarem lá.”

Blackgate sacrifica algumas das menores partes essenciais, como andar e mirar ao mesmo tempo, para evitar que os jogadores tenham uma experiência desordenada e mais complicada do que deve ser. Em vez disso, o time de produtores focou em dois aspectos centrais: combate e stealth. Pacini disse que o combate precisa “sentir como um combate Arkham,” enquanto stealth deverá fazer com que os jogadores sintam que estão de fato caçando.

“O que quisemos fazer foi pegar o núcleo da série Arkham, o combate e uso de gadgets, e colocar tudo isso em um contexto diferente,” disse Pacini. “O nosso objetivo principal é quando você jogar, sentir que é um jogo da série Arkham, mas diferente.”

“Se nós não conseguíssemos fazer isso direito, o jogo não iria sentir como se fosse Batman,” Pacini adicionou. “Seria apenas um jogo estrelando Batman. Não um Arkham.”

Batman: Arkham Origins Blackgate será lançado dia 25 de Outubro, na mesma data de seu irmão para consoles, para PS Vita e Nintendo 3DS.