South Park: A Fenda que Abunda a Força foi anunciado em Junho de 2015, durante a apresentação Ubisoft durante a E3, pegando uma boa parcela dos espectadores do evento de surpresa. Também foi anunciado que o jogo não seria mais desenvolvido pela Obsidian Entertainment e sim pela Ubisoft San Francisco.

Após o jogo passar pelo tão “Development Hell” (inferno do desenvolvimento), onde A Fenda que Abunda a Força foi adiado diversas vezes, chegando até a ser anunciado para qualquer momento antes de Março de 2018. Porém, felizmente, pudemos colocar as nossas mãos nesse jogo mais cedo do que muitos, em 17 de outubro.

Mas será que South Park: A Fenda que Abunda a Força entrega tudo o que os fãs esperam de uma continuação do aclamado Stick of Truth? Nessa análise explicarei o motivo de a resposta ser um “sim” e um “não” ao mesmo tempo.

Não é o jogo de herói que merecemos, mas o que precisamos?

South Park: A Fenda que Abunda a Força se passa logo após os eventos de South Park: Stick of Truth, onde há uma nova guerra acontecendo após uma invasão inesperada no reino recém fundido entre os elfos e humanos. Após você mostrar que não é atoa que você é o rei, Cartman, ou melhor, Guaxinim, aparece após uma “viagem no tempo” para chamar os amigos para uma nova jornada, mas dessa vez abandonando o cenário medieval e indo para o de heróis.

Guaxinim e Amigos decide começar a investigar o sumiço de Scrambles, um gato gordo, pois os seus donos estão pagando 100 dólares para quem acha-lo. O plano inicial é pegar esse dinheiro e investir em uma franquia de filmes e séries baseado no universo de heróis criado por Cartman.

Entretanto, o não se esperava é que esse sumiço de Scrambles vai muito além de um simples desaparecimento de gato. Há muito mais coisa por trás disso, como uma conspiração entre os sextanistas, máfia, polícia e muito mais.

Bata, construa e peide

A continuação de Stick of Truth traz diversas melhorias bem vindas para o combate e mecânicas gerais do jogo. A principal é a mudança de estilo para um RPG de turno com uma pegada mais tática, similar a X-COM e Fire Emblem, mas sem 90% da complexidade dessas franquias.

Outra mudança no combate é que agora sua equipe pode consistir em até quatro membros, o dobro em relação a Stick of Truth. Levando em conta a mudança do combate para esse estilo mais tático, os combates se tornaram mais dinâmicos, e com isso, mais longos.

South Park: A Fenda que Abunda a Força também adicionou um sistema de construção de artefatos. Esses artefatos, que podem ser achados durante o jogo explorando ou derrotando inimigos, servem para aumentar o poder do seu personagem. Isso não só ajuda você a escolher o melhor artefato para sua classe, como ajuda a se livrar daqueles itens inúteis que ficam guardados no inventário.

Humor e Referências

Lógico que um gameplay bom e divertido é o que nós desejamos em um RPG do estilo de South Park: A Fenda que Abunda a Força, mas o que todos realmente esperam do jogo é uma boa dose de humor politicamente incorreto, piadas infantis bestas com peido e coisas absurdas acontecendo, e o jogo, de certa forma, entrega isso.

O maior problema que senti jogando South Park: A Fenda que Abunda a Força é que o jogo não parece ser tão engraçado quanto o seu antecessor. Isso pode ser algo difícil de afirmar 100%, já que humor é algo bem abstrato e pessoal. Por isso eu acabei lendo algumas opiniões e perguntei para outros amigos que jogaram A Fenda que Abunda a Força e isso aparentemente é um consenso. Obviamente isso não quer dizer que não haverá risadas durante o jogo, apenas que, caso você tenha jogado Stick of Truth, dará algumas gargalhadas a menos.

Um ponto importante a se comentar é a importância de se acompanhar a série para aproveitar 100% do humor do jogo. Não há a necessidade de ter visto todos os episódios nessas 21 temporadas, mas alguns episódios chaves como o de como Craig e Tweek se tornaram um casal faz com que tenha uma noção bem melhor do que está se passando durante o jogo.

O jogo conta com o típico gráfico de South Park, com personagens e cenários 2d iguaizinhos a série. Graças ao fato do jogo ter sido lançado para a atual geração de consoles, mesmo com estilo de arte simples há algumas melhorias gráficas no jogo, como a fumaça dos peidos do Novato.

Por ser uma sátira aos filmes de super heróis, South Park: A Fenda que Abunda a Força conta com aquela trilha sonora épica que esperamos que todo filme de herói tenha, e honestamente, melhor do que muitos filmes que tem por ai (isso mesmo, Marvel.)

South Park: A Fenda que Abunda a Força traz a dublagem original dos personagens no desenho animado, tanto em inglês quanto em português, não causando estranheza alguma para quem já está acostumado a assisti-lo.

Conclusão

South Park: A Fenda que Abunda a Força é uma sequência digna para Stick of Truth. Apesar de ser, questionavelmente, menos engraçado que seu antecessor, as melhorias no gameplay, tanto para o combate em si como outras novidades implementadas tornam o jogo um prato cheio para qualquer fã de RPG.

Análise - South Park: A Fenda que Abunda a Força
8.5Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
0.0