Análise – Monster Hunter World

A série Monster Hunter teve início lá no PlayStation 2, em 2002. Baseada em um conceito simples: caçar monstros, coletar itens, construir equipamentos para caçar mais monstros. Com o tempo, a série migrou para os portáteis, encontrando lar no PSP, 3DS e PS Vita. Na conferência da Sony durante a última E3, tivemos o anúncio de Monster Hunter World, que trouxe a franquia de volta para os consoles. Monster Hunter World é um marco para a série, já chegou quebrando recordes e tornou-se o jogo de venda mais rápida da Capcom. O jogo é a experiência definitiva tanto para fãs veteranos quanto para os iniciantes. Confesso que eu particularmente tentei jogar Monster Hunter 4 para 3DS, mas fui vencido pela incrível curva de aprendizado (íngreme como uma parede de escalada a -45°).

A beleza e a vida do ambiente

O primeiro grande destaque de Monster Hunter World está na beleza de seu mundo. Os cenários são cheios de detalhes, deixando-os vivos como jamais visto em outros jogos da série. Desde a primeira vez que joguei a demo, durante a BGS 2017, fiquei impressionado. O mundo existe muito além dos jogadores, se um monstro está perambulando pelo território de outro, pode haver uma disputa entre os dois. Durante uma luta, você pode ser surpreendido por outra criatura e a reação é sempre inesperada.

O jogo possui um total de 5 cenários disponíveis para as caçadas, além das arenas. Cada ambiente é único, com características próprias como vegetação, materiais, vida e o principal motivo do jogo, os grandes monstros. Com certeza você irá perder investir diversas horas apenas explorando e apreciando a beleza que cada lugar proporciona.

A cidade principal, onde você passará uma boa parte do tempo coletando quests, conversando com NPCs, forjando ítens e escolhendo comidas diferentes chama-se Astraea e é tão rica e detalhada quanto os outros cenários. A beleza está nas pequenas particularidades; após você capturar um monstro, ele irá aparecer próximo ao NPC responsável pela captura e pesquisa; de tempos em tempos, um mercador irá aparecer com novos itens; o chefe da cantina pode ter diversas missões disponíveis para que você aumente seus ingredientes disponíveis. Há também um local para interação com outros jogadores em sua seção.

Cada arma com um estilo de jogo diferente

Monster Hunter é conhecido também por sua variedade de armas, sendo que cada uma delas proporciona um estilo de jogo diferente; em World, você poderá escolher entre 14 armas para ir à caçada. Cada arma possui uma combinação de movimentos e estilo de jogo únicos, por exemplo: a Glaive Inseto ou a Espada Longa proporcionam um estilo de combate para aqueles que preferem velocidade e dano, já a Lança e a Lançarma são recomendados para aqueles que preferem formar uma barreira impenetrável de dano e encarar os monstros de frente.

Há uma seção de treino para você experimentar cada arma, conhecer os movimentos e combos básicos disponíveis antes de sair para enfrentar algum monstro. Mas o melhor jeito de acostumar-se com uma arma e entender seu estilo de jogo é fazer várias missões, combatendo inimigos com estilos diferentes: tente enfrentar um inimigo que se movimenta pouco durante os ataques, como um Barroth e depois algum outro que não fica parado no lugar, como o Tobi Kadachi. Assim, você verá a efetividade da arma de sua escolha contra os mais diversos inimigos.

Algumas armas podem parecer complexas demais no começo e se você for novo para a série, recomendo começar com algo simples e, depois, evoluir para uma arma diferente. Experimentar é o segredo para descobrir com que arma você gosta mais de jogar.

Seu companheiro, o Amigato, também é algo a ser destacado aqui; ele poderá ser equipado com diversas armas e ferramentas para auxiliar em sua caça. Ele também poderá encontrar e comunicar-se com outras criaturas, trazendo aliados temporários para suas missões.

Aprendendo os inimigos

Você vai perder, você vai ser derrotado pelos monstros, você vai ser pego em algum ataque que não esperava. Tudo isso vai acontecer em sua jornada para aprender como lutar com cada monstro. Monster Hunter World é sobre aprender como os monstros atacam e contra-atacar no momento certo, aprender sobre o que te espera, aprender os pontos fracos e particularidades de cada inimigo, aprender a usar o ambiente a seu favor. Entender seu inimigo é a principal mecânica aqui, saber onde, como e quando atacar é necessário para você conseguir aquela vitória triunfal, e esse ciclo vai se repetir a cada novo inimigo.

Diferente dos seus antecessores, Monster Hunter World apresenta uma curva de aprendizado mais tranquila, facilitando bastante a entrada de novos jogadores. Novas mecânicas são apresentadas de acordo com a evolução da história, mas para agradar os jogadores veteranos da série, tudo já está disponível desde o começo. A dificuldade também cresce com a introdução de novos monstros, cada vez mais poderosos, forçando-o a voltar nas missões anteriores (sozinho ou no multiplayer) para coletar materiais e melhorar seu equipamento.

Em cada missão, uma aventura diferente

Monster Hunter World, assim como outros jogos multiplayer, baseia-se na repetibilidade: você precisará matar diversas vezes o mesmo monstro para coletar seus itens e construir a armadura que deseja. Mas o que torna o jogo ainda mais interessante é que mesmo que você faça a mesma missão por diversas vezes seguidas, o desenrolar dela é diferente; o monstro raramente vai estar no mesmo local, ter os mesmos comportamentos e seguir o mesmo caminho, fazendo de cada aventura única e memorável para o jogador (seja na vitória ou na derrota).

A experiência de coletar itens também está mais amigável em World, você terá acesso a diversos pontos para minerar, coletar plantas, cogumelos e insetos e nenhuma dessas ações requer algum item consumível, como nos jogos anteriores.

Semanalmente, temos uma nova seleção de missões de evento e já tivemos algumas que deram acesso a uma armadura do Ryu, de Street Fighter, da Aloy, de Horizon Zero Dawn e do Dante, de Devil May Cry. Em Monster Hunter 4 Ultimate, tivemos uma grande diversidade de DLCs gratuitos mensalmente ao longo de um ano após o lançamento do jogo, e espera-se que o mesmo aconteça agora, em Monster Hunter World.

A experiência definitiva

Depois de mais de 100 horas investidas nesse mundo, eu só quero mais e mais dessa aventura. O prazer de se juntar em uma missão multiplayer para ajudar outros jogadores em apuros e derrotar os monstros é algo que eu não sentia desde que completei uma raid com meus amigos em World of Warcraft.

Monster Hunter World é a melhor e mais completa versão já lançada para a série e apesar de ter chegado em janeiro, já conquistou um lugar de destaque em meio aos lançamentos de 2018. Seja para aprender a melhor maneira de derrotar um monstro ou apenas para apreciar o ambiente, cada aventura será única em sua jornada.

Análise: Monster Hunter World é a experiência definitiva da série
Curva de aprendizado para agradar novos jogadoresCenários extremamente bem construídos e cheios de vidaCiclo de repetição não é cansativo
10Valor Total
Votação do Leitor 1 Voto
10.0