Análise – LEGO DC Super-Villains

Desenvolvido pela Traveller’s Tales e distribuído pela Warner Bros. Interactive Entertainment, LEGO DC Super-Villains é o mais novo jogo da franquia LEGO, que dessa vez coloca nossos adorados e odiados vilões do Multiverso DC no centro dos holofotes.

Com inspiração nos quadrinhos e baseado nas diversas mídias da DC, DC Super-Villains repete a formula da franquia LEGO com diversos coletáveis para caçar, um senso de humor característico e muitas coisas para quebrar, elementos esses que prometem agradar não só os jogadores mais jovens, mas também os veteranos.

É hora de salvar dominar o mundo!

A história começa com o aparecimento do misterioso grupo autodenominado “Sindicato da Justiça”, vindo da Terra 3. Eles capturam toda a Liga da Justiça e assumem o seu lugar como defensores da Terra, mas suas reais intenções são mais obscuras.

Quem não fica muito feliz com essa mudança são os vilões, uma vez que esse novo super grupo não possui o mesmo respeito pelas regras que a Liga da Justiça. Liderados por Lex Luthor, todos os antagonistas do universo DC se unem para formar uma equipe forte o suficiente para enfrentar o tal “Sindicato da Justiça”, não para salvar o mundo, mas para dominá-lo no lugar deles, afinal, é isso o que vilões fazem.

Simples e divertida, a história entretêm bem durante todas as 20 fases da campanha principal, porém, em determinado momento os heróis acabam tirando o foco dos vilões, o que causa certo estranhamento uma vez que o jogo carrega o nome de “Super-Villains”.

Um mundo de pecinhas de plástico

Devo confessar que parei de acompanhar a franquia a bastante tempo, sendo LEGO Batman: The Videogame o último jogo da série que eu havia finalizado. De lá pra cá dez anos se passaram e felizmente a franquia como um todo evoluiu bastante.

Dito isto, é fácil imaginar a minha agradável surpresa ao perceber que agora não existe mais uma pequena área que abriga as missões da campanha principal, mas sim todo um “pequeno grande mundo” de pecinhas LEGO que funciona como hub para as fases.

Prepare-se para viajar por Gotham, Metrópolis e até mesmo Smallville, já que todo o hub é baseado no Universo DC e conta com diversos locais importantes como o Planeta Diário, Asilo Arkham e Laboratórios S.T.A.R.

Esse mundo aberto está repleto de missões opcionais, corridas e coletáveis, mas ele não é assim tão grande e depois de algum tempo você começa a reconhecer cenários, o que descarta a necessidade de ter que abrir o mapa toda hora para poder se localizar.

A movimentação pelo mundo é livre e você pode roubar carros no melhor estilo Grand Theft Auto (inclusive com direito a nível de procurado), andar de barco, naves ou até mesmo voar, dependendo dos poderes de seu personagem.

Com grandes poderes… Ops, universo errado

As fases principais mantêm a mesma estrutura dos primórdios da franquia, que foca bastante nas habilidades dos personagens para resolver puzzles e desvendar segredos. Até há algumas lutas contra chefes, mas em sua maioria são todas simples demais.

O jogo se apoia bastante nas outras mídias vinculadas ao Universo DC, então mesmo personagens que não são muito expressivos nos quadrinhos ganham destaque aqui graças às suas contrapartes na TV, como é o caso de Curto-Circuito, que apareceu na série da Supergirl, e Nevasca, que é personagem recorrente de Flash.

O senso de humor está presente o tempo todo, seja na história com o Espantalho todo animado para conhecer Sinestro, em missões paralelas com as pessoas confundindo o Gladiador Dourado com o Lanterna Verde, ou até mesmo em frases soltas de NPCs, como numa conversa entre moradores de Smallville dizendo que antigamente filmavam um seriado bem popular na cidade.

Todo esse bom humor fica ainda melhor pois o jogo está completamente localizado e conta com uma excelente dublagem em português. Grande parte dos personagens possui os mesmos dubladores das animações e filmes anteriores, o que traz um grande fator nostalgia para quem é um pouco mais velho.

Conclusão

LEGO DC Super-Villains não traz novidades para a franquia como um todo, mas é um excelente jogo que com certeza vai te divertir, não importa sua idade.

Em meio a tantos jogos violentos e adultos, é importante notar o valor de jogos mais simples e alegres como os da franquia LEGO, ideais para apresentar o mundo dos vídeo games para seus filhos, sobrinhos ou irmãos mais jovens.

LEGO DC Super-Villains já está disponível para PS4, Xbox One, Nintendo Switch e PC.

Análise: Recheado de referências, LEGO DC Super-Villains é ótimo para todas as idades
Senso de humor leve e divertidoMuitas referências ao universo DCMundo aberto com bastante conteúdo
Protagonismo dos "heróis" na parte final do jogo
8Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
0.0