Análise – Dragon’s Crown Pro

Desenvolvido pela Vanillaware, distribuído pela Atlus e lançado originalmente em agosto de 2013 no ocidente, Dragon’s Crown agradou crítica e público recebendo boas notas em sites especializados e atingindo uma marca de 940 mil cópias vendidas em todo o mundo.

E agora, em 2018, chega Dragon’s Crown Pro, uma nova versão do game, exclusiva para o PS4, que conta com resolução em 4K e uma trilha sonora gravada por uma orquestra ao vivo, além da possibilidade de importar o seu save antigo e manter todo o seu progresso.

Era uma vez…

A história do jogo gira em torno da “Dragon’s Crown”, um artefato místico que concederia ao seu portador a habilidade de controlar dragões. Ansiando por tal poder, o rei de Hydeland parte em busca da relíquia sem saber que ele não é o único interessado nela.

O jogador encarna um aventureiro sem nome que acaba recebendo a tarefa de localizar o rei desaparecido. Em sua missão você vai enfrentar vampiros, górgonas e diversas outras criaturas, além de se meter nos planos de um culto maléfico que pretende trazer um grande mal de volta ao mundo.

Apesar de simples, a história cumpre muito bem o seu papel. O game conta com um narrador que guia a história e vai aos poucos revelando detalhes daquele mundo fantástico. Diversas vezes me peguei nostálgico ao relembrar de seções de RPG de mesa com meus amigos e é justamente esse o clima que permeia todo o jogo, tudo parece uma jornada leve e divertida onde você anseia pela próxima criatura para enfrentar.

É hora da aventura!

Dragon’s Crown Pro mistura as mecânicas dos clássicos Beat ‘em ups com diversos elementos de RPG, onde o jogador atravessa uma dungeon eliminando todos os seus inimigos no caminho até chegar em um chefe. O jogo conta com seis classes diferentes: Amazon, Dwarf, Elf, Fighter, Sorceress e Wizzard, cada uma delas tem suas forças e fraquezas, além de habilidades e skills únicas, o que torna todas muito distintas.

Subir de level e conseguir equipamentos melhores nem sempre irá te ajudar nos níveis mais avançados do jogo, pois o trabalho em equipe acaba sendo essencial. Você pode se juntar a até outros três jogadores para partidas cooperativas, ou então se encontrar no coliseu para o clássico player vs player. Caso goste de bancar o lobo solitário, também é possível utilizar NPCs para te auxiliar nas missões, mas algumas vezes eles acabam sendo bem inúteis, fique avisado.

Masmorras, feitiços e dragões!

Tirando o reino de Hydeland, que funciona como uma área segura onde você pode adquirir itens, receber quests e ressuscitar aliados, existem dez dungeons para desbravar. As dungeons são bem variadas, e tanto os cenários quanto a trilha sonora de cada uma delas são sensacionais, com tudo atingindo seu ápice nas batalhas épicas contra os chefes.

As nove primeiras dungeons vão sendo liberadas conforme você progride na história, mas ao finalizá-las é necessário voltar e seguir uma “rota B” em cada uma delas. Novas áreas, novos chefes, e uma dificuldade bem maior te aguardam nessas rotas. Mas, infelizmente, se você quiser completar todas as 50 quests opcionais do jogo será necessário revisitar essas dungeons diversas vezes parar cumprir objetivos simples como eliminar algum inimigo várias vezes e encontrar áreas secretas.

Ao finalizar o jogo pela primeira vez você libera uma nova dificuldade, a décima dungeon – opcional e aleatória que esconde um chefe único – e seu level máximo aumenta. Ao todo são quatro dificuldades que vão sendo liberadas progressivamente. Caso queira ainda mais desafio, uma variação da décima dungeon, a Tower of Mirages, ficará disponível na dificuldade mais alta e trará inimigos de level 255!

Vale a pena?

Dragon’s Crown Pro é um excelente jogo que brilha em diferentes aspectos, é impossível não admirar toda a maravilhosa arte que é marca registrada da Vanillaware ou se empolgar nas batalhas contra chefes enormes enquanto a trilha sonora traz o tom épico certo. Infelizmente o jogo é curto e, se você não quiser investir em upar seu personagem e enfrentar novas dificuldades, a vida útil do jogo é pequena.

Outro ponto negativo é que se você já possui as versões de PlayStation 3 ou PlayStation Vita, não há quase nenhum motivo para adquirir a nova versão. A nova trilha sonora é espetacular e o suporte a resolução 4K é muito bem vindo, mas talvez você prefira economizar o seu dinheiro.

Agora se você é um marinheiro de primeira viagem e ainda não teve a oportunidade de conhecer o mágico reino de Hydeland, essa é, sem dúvidas, a melhor opção, e ainda será possível jogar com seus amigos mesmo que eles tenham alguma das versões antigas, já que Dragon’s Crown possui cross-play entre todas as três plataformas da Sony.

Análise: Dragon's Crown Pro melhora o que já era bom, mas não traz novidades
Design e trilha sonora impecáveisCooperativo divertidoÓtima curva de dificuldade
Repetitividade de dungeonsInteligencia artificial dos NPCs deixa a desejar
8Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
0.0